INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO: JOVENS PREDOMINAM ENTRE OS COMPRADORES DE IMÓVEIS

Publicado em 14/01/2019 por

Planejar um futuro financeiramente saudável, deixar de morar com os pais, construir a própria família, transformar a propriedade em uma renda fixa mensal ou, ainda, conquistar, simplesmente, a liberdade com a tão sonhada casa própria – esses são, de acordo com especialistas, alguns dos motivos que estão levando os jovens a investirem cada vez mais – e mais cedo! – em imóveis.

Segundo dados da Caixa Econômica Federal, principal instituição financeira ligada à liberação de crédito habitacional no Brasil, a porcentagem dos financiamentos imobiliários realizados por pessoas com menos de 35 anos está aumentando significativamente.

Nesse contexto, é importante destacar que os preços mais acessíveis dos imóveis, a queda dos juros (CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS: https://glo.bo/2wao3TX), o aquecimento do mercado imobiliário, a segurança financeira, as condições facilitadas de financiamento e os programas habitacionais, em especial o Minha Casa Minha Vida, estão incentivando a procura e, consequentemente, a compra por parte dos jovens.

Para Gustavo Cerbasi*, um dos maiores especialistas em dinheiro no Brasil e autor do livro “Cartas a um jovem investidor”, o sucesso de um investimento não depende de muito preparo ou incentivo dos pais, mas, sim, de escolhas consistentes diante de oportunidades. “Investir é adquirir uma boa dose de liberdade na vida, pois das carreiras com carteira assinada podemos ser despedidos subitamente, enquanto na carreira de investidor nunca perderemos o ‘emprego’”, afirma. Para ele, qualquer pessoa – independentemente da idade ou profissão – pode investir, transformando o dinheiro em um seguro financeiro para o futuro.

Para Paulo Obenaus, diretor do Grupo Proma, de Jaraguá do Sul, a escolha correta da construtora completa a intenção de compra do jovem porque oferece a possibilidade de empreendimentos inovadores e com localização estratégica. “A atratividade está na solidez da empresa, na qualidade do produto, na garantia da entrega e, principalmente, no retorno do investimento. É do nosso interesse que o jovem amadureça com as suas escolhas e conquiste a independência financeira”, pontua.

Como investir


Por que e como investir? Para Cerbasi, é imprescindível compreender que a renda mensal não serve apenas para sustentar o mês corrente – dela também depende a garantia de uma vida confortável, em especial na aposentadoria. Desse modo, uma parcela do salário deve ser reservada para um investimento. “Não deixe de equilibrar suas finanças para garantir seu padrão de vida no futuro”, aconselha.

O especialista afirma que os mecanismos que envolvem os investimentos são sempre os mesmos. “É necessário que você busque conhecimento, se envolva com o mercado, adquira percepções de preço e crie intimidade com os agentes intermediários, para então começar a fazer bons negócios. O sucesso nos investimentos não surge da noite para o dia e também não requer sorte. Requer, sim, dedicação, paciência e trabalho. Isso lhe consumirá tempo, mas garanto que pode ser uma atividade muito prazerosa”, revela.

Na opinião do especialista, o sucesso nos investimentos independe da idade, mas depende principalmente da dedicação que o investidor tem ao aprendizado e ao acompanhamento do mercado. “O melhor investimento será sempre aquele com o qual tenhamos mais afinidade, vontade de aprender, curiosidade, pois esses elementos nos aproximam das oportunidades. Sugiro a quem está engatinhando nesse mundo ou mesmo àqueles que investem há tempos sem colher bons resultados, que mudem a maneira de tratar a riqueza. Ao invés de buscar dicas e fontes de informação dispersas, escolha um mercado e comece – ou recomece – por meio do aprendizado de base”, recomenda.

Nesse contexto, Cerbasi afirma que os investimentos imobiliários são rentáveis, sólidos e seguros. “Seja para moradia definitiva ou para morar/alugar enquanto valoriza, comprar um imóvel sempre é um bom negócio – desde que a escolha seja feita com prudência e muita reflexão”, finaliza.

Dicas para o jovem investidor conquistar um futuro financeiramente saudável

Por Gustavo Cerbasi

1. Organize as suas finanças pessoais e os planos futuros;
2. Eduque-se continuamente;
3. Converse muito sobre o tema que está aliado ao seu investimento com pessoas de confiança. O autoconhecimento é fundamental para que as escolhas de consumo não inviabilizem investimentos ou, ainda, para que os investimentos não afetem a qualidade de vida do jovem investidor.

Gustavo Cerbasi* é mestre em Administração/Finanças, formado em Administração Pública, com especialização em Finanças pela Stern School of Business – New York University e pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Em 2012, Cerbasi foi eleito o “Melhor Educador Financeiro do Brasil” pela Arata Academy, também conquistando o segundo lugar na categoria “Melhor Livro Brasileiro de 2012” com “Os Segredos dos Casais Inteligentes”.

Informações disponíveis em: www.maisdinheiro.com.br