VALORIZAÇÃO DE IMÓVEIS: SAIBA COMO ACONTECE

Publicado em 30/10/2020 por Coralli

No mercado imobiliário, precificar é um desafio muito maior do que você pode imaginar.

O fato é que, por ser uma área extremamente valorizada no Brasil, o ideal é que qualquer um que queira comprar, vender ou alugar compreenda sobre as características que jogam o valor lá no alto ou que depreciam o preço.

Para os imóveis na planta, é importante avaliar a empresa Incorporadora do Empreendimento e a Construtora, entendendo sobre o comportamento profissional de ambos. A legalização do empreendimento por parte da Incorporadora – para a venda e a finalização para o registro do imóvel – precisa cumprir determinados requisitos. Já a Construtora tem a obrigação legal de seguir as Normas Brasileiras pertinentes, em especial a NBR 15575 – Norma de Desempenho.

Fatores de valorização de imóveis:

1. Localização.
Para a absoluta maioria dos especialistas do mercado imobiliário, a localização é o fator mais determinante para a precificação. Esse item também deve contemplar o potencial da área, o crescimento da cidade e para onde esse crescimento está se direcionando.

2. Estrutura de serviços.
Presença de estabelecimentos que facilitam a vida no dia a dia dos moradores e tornam o local mais propenso para a ocupação residencial.

3. Acessibilidade.
O trânsito é um dos maiores desafios das cidades brasileiras. Dentro desse contexto, morar em um lugar que tenha boa acessibilidade passa a ser um dos outros fatores que interferem consideravelmente na valorização de imóveis.

4. Segurança.
Outro problema que aflige a população hoje em dia é a alta taxa de criminalidade. Especialmente para quem vive com a família e tem filhos pequenos, este item é fundamental.

5. Vizinhança.
Como vizinhança, entendemos não apenas o perfil de moradores que cercam a casa ou o apartamento, mas também o tipo de construção. Avalie se os outros imóveis foram executados com bons projetos e com qualidade construtiva.

6. Histórico construtivo do incorporador.

É muito importante conhecer a estrutura técnica profissional do incorporador/construtor para entender o que está além do que os olhos podem ver. Não avalie somente a estética! Foque nos sistemas construtivos empregados no empreendimento, pois são estas soluções que dirão o quanto o condomínio poderá ter de patologias futuras. Analise se a empresa possui um Sistema de Atendimento ao Cliente pós-obra.

7. Gestão Condominial.

Outro fator de grande valia é o modelo de Gestão do Condomínio. É primordial ter um planejamento das manutenções corretivas e preventivas, além de elaborar um planejamento financeiro para fazer as futuras manutenções.

8. Vista e fachada do edifício.
Uma fachada com um bom design, aliada à uma vista encantadora da paisagem da cidade, eleva (e muito!) o conceito do empreendimento.

Leve em conta a análise destes fatores quando decidir pela compra de um imóvel, pois, além de propiciar o conforto à família, você precisa esperar o retorno do capital investido, que poderá atingir percentuais bem expressivos.

Forte abraço,
Paulo Obenaus | Diretor do Grupo Proma

_________

Leia também:


COLUNA 10 | O IMPACTO DA TECNOLOGIA 5G NAS CASAS DO FUTURO. CLIQUE AQUI E CONFIRA.

COLUNA 11 | MADEIRA ENGENHEIRADA: VANTAGENS E APLICAÇÕES. CLIQUE AQUI E CONFIRA.

COLUNA 12 | CERTIFICAÇÃO WELL: PESSOAS, SAÚDE E BEM-ESTAR. CLIQUE AQUI E CONFIRA.

COLUNA 13 | PROJETO TÉCNICO DE FACHADAS POR QUE FAZER PARA OS EDIFÍCIOS. CLIQUE AQUI E CONFIRA.

COLUNA 14 - RECUPERAÇÃO ACELERADA DO MERCADO IMOBILIÁRIO ABRE UMA GRANDE JANELA DE OPORTUNIDADES. CLIQUE AQUI E CONFIRA.